Como uma conversa de 3 minutos, enquanto eu esperava o Uber, fez um funcionário público quitar seu apartamento

Por: Guilherme Moreira Salles
Operador da Bolsa de Valores desde 1985 e Investidor Profissional.

Técnica exclusiva já foi utilizada por mais de 3.500 pessoas desde o período da crise econômica, já prevendo o fim total do acesso ao crédito.

Desde o início deste ano, a Caixa Econômica Federal está reduzindo este acesso. O limite passou de 80% para 50% do  valor do imóvel no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e de 70% para 40% para financiamentos pelo Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

Caro leitor,

Para você, o que significa o sonho da casa própria?

Para muita gente, este é um dos maiores símbolos de segurança e estabilidade...Um verdadeiro marco na vida financeira de qualquer um.

Para outras pessoas, é onde a família terá seus espaços para fincar bases sólidas, sem a preocupação de que alguém um dia os mande embora, ou de ter que procurar outro imóvel às pressas.

Independente de qual destas vertentes te represente (ou quem sabe ambas), antes de mais nada, eu preciso te fazer um alerta…

É sério, eu não quero te assustar,  mas é provável que todas as suas crenças sobre como chegar lá estão erradas.

As pesquisas mais recentes dizem que 62% da população brasileira financia imóveis entre 70 e 500 mil reais. Ou seja, o financiamento tradicional ainda é a prioridade no nosso país.

Aliás, se você seguir o caminho mais tradicional, dando uma entrada e mais parcelas para receber as chaves nas mãos, você leva muito mais tempo para alcançar o seu sonho do imóvel próprio, e, ao longo do caminho, acabe pagando por 3 imóveis ou mais…

Ou talvez até pior...Pode ser que você nem consiga assinar a matrícula do imóvel, porque no meio do caminho, algo acontece e o banco te toma o seu maior sonho.

Eu sei... Calma... Pode parecer radical… mas 84,3% das pessoas perdem o imóvel para o banco.

Mas com o que eu vou te ensinar agora, você pode até mesmo doar o que seriam os 6 primeiros meses de parcela do seu financiamento para uma instituição de caridade, e mesmo assim ainda conseguiria realizar seu sonho pelo menos 5 anos mais cedo, e com muito menos riscos. Ainda que você já tenha financiado sua casa, esta técnica poderosa vai te mostrar como quitar esta dívida até 3x mais rápido.

Mas vamos começar direito, né?

Meu nome é Guilherme Moreira Salles, sou investidor e operador da Bolsa de Valores desde 1985, e também fundador do Mestre do Investimentos, um projeto que já possui mais de 2.500 participantes, que conseguiram conquistar o sonho da casa própria sem recorrer a dívidas bancárias, de uma forma simples e fácil, simplesmente mudando alguns detalhes de organização na vida financeira.

Pessoas de perfis diferentes: profissionais liberais, funcionários públicos, empreendedores, lojistas, médicos, advogados, engenheiros, consultores, professores, até pessoas que estão fora do mercado de trabalho e buscam adquirir um imóvel, a partir das suas economias.

Nesta carta, eu vou te ensinar a minha técnica para você nunca mais se endividar para realizar seus sonhos, seja uma viagem de final de ano, um carro novo, a sua casa própria, ou ainda, uma renda perpétua e vitalícia. Já pensou?

Mas para que você entenda o meu método, eu preciso te contar uma história recente que aconteceu comigo…

Há algum tempo, em uma tarde quente e ensolarada, enquanto eu estava esperando o uber do lado de fora do prédio em que tenho meu escritório, me deparei com um homem que gritava com alguém pelo telefone, alí do lado na calçada... Como eu estava lá, acabei ouvindo a conversa toda.

Ele estava aos Berros! Soltou inúmeros palavrões, e depois começou a reclamar sozinho enquanto aguardava na linha...

”Minha mulher tá me cobrando uma casa... Como assim eu não tenho renda? Já te mandei meu imposto de renda dos últimos 3 anos!!!”

Sério mesmo...Ele gritava MUITO com a moça… Aparentemente, era a sua gerente do banco... Deu até um pouco de dó da coitada.

Depois que ele terminou a ligação, eu quis fazer alguma coisa pra ajudar. Porque só de ouvir aquela conversa, eu já me identifiquei ali, sabe? Eu tinha certeza que era possível tirar ele daquela cilada, só estava tentando analisar se ele estava pronto para ouvir o que eu tinha pra falar…

Eu sabia o que era aquilo, pois há muito tempo atrás eu já estive na pele dele, e podia com certeza fazer alguma coisa, já que, definitivamente, gritar com a gerente não ia adiantar nada.

Eu só tinha mais um minuto até o Uber chegar, então, decidi puxar assunto...com um palavrão também, claro!

Banco é f#%@ mesmo!... Qual o seu nome?

Deu certo: ele soltou o ar do pulmão, relaxou e puxou um cigarro! Então, me contou a história, iniciando, novamente, com um palavrão!

P#[email protected]! Minha mulher está me enlouquecendo querendo uma casa própria. Eu sabia que não deveria ter casado sem antes planejar a compra da casa. Estamos brigando sem parar! Mas o banco não quer aprovar o financiamento de jeito nenhum! Está tudo certo… Eu não entendo os motivos!

Bom...Ao ver que ele abaixou a guarda, vi que ele estava aberto para o que eu tinha a dizer.

O Uber chegou. Logo, pergunto...

“Para onde vai?”

Por coincidência, o seu local de destino era a apenas 1 quarteirão do meu...

Entramos no carro, e em poucos minutos de conversa, expliquei para aquele homem, que ele não precisava do financiamento imobiliário para comprar a casa ou o apartamento que a esposa dele queria tanto.

Na verdade, o provoquei dizendo que ele poderia até mesmo juntar todo o dinheiro que pagaria nas primeiras 6 parcelas do financiamento, e doar para uma entidade carente, que ainda assim teria sua casa própria 5 anos mais cedo.

Então, caro leitor, neste momento, eu faço a mesma pergunta para você:

Você toparia doar 6 meses de parcela do seu imóvel para uma entidade carente, se tivesse a certeza de que poderia, mesmo assim, ter a sua casa completamente quitada 5 anos mais cedo?

Vi que ele fez uma cara de desconfiança em alguns momentos…

Talvez ele tenha pensado que eu estava falando de alguma pirâmide ou qualquer trambique do tipo…

Eu logo o acalmei e expliquei que se tratavam de técnicas de investimento simples, que qualquer pessoa poderia aplicar, e que eu não queria vender nada para ele.

Vi que, ao ouvir isso, ele arregalou os dois olhos.

Eu contei para ele o que há por trás de algumas técnicas que, apesar de simples, pouca gente conhecia.

Aliás, o que eu estou te falando aqui não agrada muito aos empresários do mercado financeiro em geral, já que pode tirar o “ganha pão” deles.

Não sei se você já ouviu isto de alguém, mas é real!

A maioria dos investimentos financeiros para Leigos são verdadeiras máquinas de produzir tarifas e reduzir o poder de compra dos seus clientes, já que muitas vezes esses produtos não superam nem sequer a inflação... Ou a poupança (que já é uma porcaria)

Enfim, voltando à minha conversa, anotei o meu contato em um pedaço de papel e pedi que o Rodrigo entrasse em contato comigo se tivesse qualquer dúvida.

Acho que fiz ele pensar. No dia seguinte, já vi uma mensagem sua, e iniciamos uma pequena conversa.

Para ser mais preciso, 57 dias depois daquele nosso encontro, o Rodrigo me mandou uma mensagem. Dá uma olhada no que ele conta para a gente…

E olha só... É pelo Rodrigo, e por todos Rodrigos que estão espalhados pelo Brasil, se endividando pela ilusão da casa própria, que eu simplesmente não posso deixar de compartilhar esta técnica. É por isso que estou escrevendo para você.  

Depois que você aprender o que vou te explicar agora, assim como aconteceu com o nosso amigo, você nunca mais irá se iludir com a falsa promessa da casa própria, amarrada a um carnê de pagamentos que mais parece um resumo do Velho Testamento.

Você também quebrará, de uma vez por todas, a crença de que é normal dever para banco, e que crédito de qualquer tipo é uma solução para você ser feliz…

E também, jamais voltará a ser ludibriado com taxas absurdas para aplicar suas economias, como se além de tudo isso, ter suas reservas perdendo para o rendimento da pobre poupança fosse um favor!!

Se bem que, como você vai entender, o segredo para esta técnica não é FAZER economias. O segredo é MULTIPLICAR as suas economias para alcançar todos os seus objetivos sem precisar dever nada para ninguém.

E veja só:

Estamos em um dos melhores lugares do mundo para realizar uma aplicação financeira e receber juros por isso: o Brasil. Pode acreditar, o nosso país é um dos mais vantajosos quando o assunto é investimento. O investidor estrangeiro sabe bem disso. Tanto que 57% do dinheiro movimentado no mercado de capitais não é brasileiro. Por que será?

Entretanto, devido à ausência de materiais e informações, a maioria dos brasileiros possui dificuldades em saber como lidar com o dinheiro. A nossa população só GASTA. Se endivida, financia a juros absurdos, e não sabe como usar o dinheiro a seu favor. Se você não aplica o seu dinheiro corretamente, na verdade, está ficando mais pobre, já que deveria estar sendo multiplicado. Se o seu sonho é ter uma casa, você vai conseguir. Mas pode começar a sonhar com muito mais: uma casa, um carro, uma viagem...

Bom, voltando….

Existem basicamente 5 motivos que justificam a dificuldade de muitas pessoas, tanto para conseguir juntar dinheiro, como para conseguir realizar os seus maiores projetos de vida, desde adquirir um imóvel próprio, até ter a certeza de uma aposentadoria confortável e segura.

  • Primeiro: Nós nunca sabemos qual a aplicação certa a se fazer. Essa falta de informação sempre nos leva ao erro, e consequentemente nos faz perder dinheiro (mesmo que de maneira inconsciente, no meio daquele tanto de parcelas…)
  • O que nos leva ao segundo: As pessoas quase SEMPRE, em 99% das vezes, caem na armadilha dos juros sobre juros quando tomam empréstimos. Ou seja, quando você arruma aquele créditozinho, que a propaganda de TV diz ser a solução para todos os problemas da sua vida, ela é acumulada com um valor reajustado, que cresce em cima dele próprio, e acaba virando uma verdadeira bola de neve…Uma máquina de te afastar dos seus sonhos!
  • Terceiro: Quando você finalmente consegue economizar, provavelmente gasta com coisas erradas ou gasta muito dinheiro em uma coisa só.
  • Quarto: Você não sabe o quanto é benéfico você explorar outras alternativas, como por exemplo, investir. Não um investimento qualquer, um assertivo, certeiro para quem quer conquistar um imóvel. Já vou te explicar melhor sobre isso...

Mas antes, ainda tem o quinto motivo, que é o pior de todos...

Acontece que nesse momento tem alguém ganhando mais que você com o SEU próprio dinheiro!!!

Das crenças da classe média...

E de uma vez por todas, você começará a pensar, agir, e ganhar como alguém rico de verdade!

Você nunca mais sentirá aflição quando o assunto é o seu dinheiro. Sabe aquela resistência que você tem em abrir o extrato e verificar o saldo da conta? Ou aquela vontade inexplicável de deixar para depois a organização dos gastos do mês? Isso tudo não existirá mais!

Os investimentos vão te proporcionar mais liberdade para viajar, morar no lugar dos seus sonhos, e poder dar para a sua família o que ela realmente merece.

E também verá como os seus sonhos e planos parecerão muito mais claros e atingíveis, e que a aposentadoria tranquila, até mesmo em idade jovem, é uma questão de escolha. Combinado?

Este método que vou te mostrar agora se baseia na filosofia de planejamento financeiro aplicada por grande parte dos maiores investidores do Brasil, sendo que entre eles estão alguns dos maiores proprietários de imóveis também...

Eu mesmo tenho relatos de pessoas que, a partir deste método, alcançaram seu primeiro imóvel antes dos 30 anos de idade, sem dever para bancos, e sem colocar em risco suas economias.

E tudo isso sem vir de família rica, ganhar na loteria, e também sem ter que usar aquele tal jeitinho brasileiro de fazer as coisas, que eu, particularmente, abomino com todas as minhas forças.

Eu vou te explicar um pouco melhor o que está por trás deste meu projeto, o Mestre dos Investimentos, de que o Rodrigo foi um dos meus queridos adeptos. Este método mostra de maneira simples e prática como você mesmo poderá conquistar o seu sonho da casa própria...

Veja só alguns outros casos de sucesso:

Natália e Cláudio Diniz

Eu sempre enrolei a Natália para casar porque não sabia muito bem como prosseguir com um financiamento tendo uma renda e um limite tão baixos. Mas o Mestre dos Investimentos resolveu o nosso maior problema, e em menos tempo do que imaginávamos! Já estávamos conformados em ter a nossa casa só dali uns 30 anos, mas isso aconteceu em 15. Agora estamos planejando ter os nossos filhos!

Natália e Cláudio Diniz
Flávio Pires

Eu sempre fui um cara sério, sabe? Correto, nunca gostei nem de parcelar as coisas. Mas eu precisava de uma casa que fosse minha…a vida ficou corrida, eu precisava sair da casa em que estava. Trabalhava demais, ganhava de menos, e acabei me atrapalhando. A hipoteca me endividou de tal forma que eu achei que nunca mais fosse sair. Já tinha lido de tudo, tentado economizar, mas quando se mora sozinho isso é quase impossível. Mesmo meio cético, decidi arriscar o Mestre dos Investimentos. Com as técnicas, saí da situação em que eu estava! Me livrei da hipoteca 3 anos mais cedo, e com o dinheiro que economizei, troquei de carro por um modelo que já queria ter. Minha vida agora é outra!!

Flávio Pires

Agora, se lembra que eu tinha te prometido contar o segredo para conquistar o tão sonhado imóvel?

Pois bem, chegou a hora!

Vamos lá….

Mais um pouco….

Ok, brincadeira, parei de suspense! haha.

A grande questão é que, para conquistar a sua casa própria pelo menos 5 ou 10 anos mais cedo, o importante é não financiar a casa - e sim ALUGAR.

Isso mesmo!

“Mas viver de aluguel para sempre, Guilherme?”

Não. Aliás, deixa eu te lembrar que não estou aqui para te tirar o sonho da casa própria (muito pelo contrário, quero te ajudar a conseguir isso mais cedo!). Você deve estar achando que sou louco. Sua família vai falar que estou falando bobagem. Sua esposa ou seu marido vai proibir você de ler o que eu digo…

Mas é a mais pura verdade. E vou te explicar o por quê:

Para ficar mais fácil de você entender, vou usar nomes fictícios para dar exemplos, ok?

Teremos aqui 3 personagens: Juca, Marquinhos e Isabella.

Eles usaram 3 bancos: X, Y e Z, respectivamente (inclusive, vou utilizar como base neste exemplo taxas reais dos Bancos mais baratos do país para se fazer um financiamento). Também peguei como base valores de aluguéis de imóveis de aproximadamente 65m².

Antes, é importante que você saiba que para financiar um imóvel, é preciso se considerar algumas taxas:

TR (Taxa de Referência) de 8% + as taxas do Banco escolhido

O nosso primeiro personagem, Juca, quer morar sozinho e ter o próprio imóvel. Para isso, fez um financiamento no Banco X, que é considerado o mais famoso, popular, e com as menores taxas do Brasil.

A parcela de financiamento do Juca ficaria, aproximadamente, R$4.500,00, levando em consideração todas as taxas. Do mesmo modo, se ele alugasse o apartamento, gastaria metade do valor.

Bom, agora vamos ao segundo personagem, Marquinhos.

Marquinhos é mais ambicioso: ele quer uma casa, quer ser dono do próprio imóvel e, talvez, gerar renda com isso. Ele optou pelo financiamento no Banco Y, com umas taxas um pouquinho mais altas.

Logo, a parcela de financiamento do Marquinhos custa R$5.197,00, enquanto o aluguel da casa que ele escolheu custa R$2.864,00. Alugando, ele teria livres, todos os meses, R$2.333,00.

Agora, a nossa última personagem, Isabella, é uma mulher segura, decidida, se informou, fez o curso do Mestre dos Investimentos e por isso, para conseguir a casa própria para ela e o marido (eles são recém-casados), optou por uma abordagem diferente:

Ela e seu marido ganham, juntos, cerca de R$7.200,00. Tendo em vista que as taxas de financiamento para o banco Z ficariam em torno de R$5.432,00, enquanto o aluguel da casa que ela queria custava R$ 2.638,00, ela pensou no que fazer com os R$ 2.794,00 restantes.

Isabella decidiu então alugar a casa e investir o valor que restou de diferença da parcela (já que tinha se preparado para pagar o valor de um financiamento). Com o investimento, em 20 anos (levando em conta que os juros anuais de um investimento é de cerca de 14,25% ao ano), ela teria o suficiente para comprar o imóvel todo - enquanto que, com o financiamento, levaria 30, e os juros somariam, todos, mais de R$1.300.000,00. Exatamente...um milhão. O valor de TRÊS imóveis.

Enquanto que, se ela continuar investindo o mesmo dinheiro, ou ainda, o valor total da parcela que seria do financiamento por mais uns 10 anos, ela teria mais de R$700.00,00 para gastar

Percebe?

As coisas se tornam muito mais fáceis com uma única atitude. E veja, alugar o imóvel não fará diferença alguma de tempo...mas fará muita diferença no seu bolso. E na sua vida: você terá um imóvel próprio e ainda pode ter mais dinheiro para gastar com você, fazer uma viagem, comprar um carro. Enquanto que, com o financiamento, além de levar mais tempo, o seu dinheiro todo pertenceria ao banco.

Isso quer dizer que eu devo procurar taxas de financiamento mais baratas?

Isso quer dizer que só a minha esposa é capaz de ter uma sacada como essas?

Não, e não! haha.

Isso quer dizer que você não precisa ser rico para ter um imóvel, e nem esperar uma vida inteira para isso acontecer. É só questão de aplicar as técnicas corretas.

Isso quer dizer que você não pode se deixar levar pela comodidade. A diferença de valor não vale a conveniência de ter um banco administrando seu financiamento, te cobrando das parcelas e gerenciando tudo.

Qual a idade em que a maioria das pessoas compra seu primeiro imóvel, muitas vezes assumindo parcelas?

Dos 20 aos 29, não é? Será que um imóvel residencial se valorizaria tanto no mesmo período?

Se considerarmos que você pagaria pelo menos 3 imóveis ao longo dos anos, como te expliquei, por causa dos juros abusivos do financiamento...

Será que ainda assim você conseguiria ganhar tudo isso?

O que vai definir se você consegue fazer diferente e ir pelo caminho certo, o que vai definir se você paga o imóvel dos seus sonhos enquanto aluga um em 5 ou 20 anos, são basicamente dois fatores:

  1. A sua capacidade de economizar dinheiro;
  2. O retorno que você obtém em uma aplicação financeira

Como na maioria das vezes o primeiro fator depende de muitas coisas externas (como o valor do seu salário, seus dependentes, seus gastos fixos, seus hábitos, estilo de vida etc), e pode variar muito de pessoa para pessoa, eu vou te ajudar, por meio do segundo fator, a encurtar em até TRÊS vezes o seu tempo até o imóvel próprio, devidamente quitado, como você sempre sonhou!